Acusado de abusar de quatro alunos, professor da rede municipal é afastado em Canas

Polícia investiga profissional da rede municipal; Prefeitura instaura sindicância interna e aguarda apuração policial

Sala de aula vazia em Canas; professor da rede municipal é afastado após acusação de estupro (Foto: Reprodução)

A Polícia Civil abriu um inquérito na última semana para apurar a denúncia de que um professor da rede municipal de Canas teria abusado sexualmente de quatro crianças. Além de afastar o profissional por tempo indeterminado, a Prefeitura instaurou uma sindicância administrativa para investigar o caso.

Segundo a Polícia Civil, um grupo de mães de alunos da escola municipal Professora Alice Vilela Galvão, que fica no Centro, registrou na última quarta-feira (11) um boletim de ocorrência contra o educador. As denunciantes afirmaram que quatro estudantes relataram ter sido molestados pelo professor.

Registrado como suspeita de estupro de vulnerável, o caso é investigado sob sigilo pela Polícia Civil. As crianças passarão em breve por exame de corpo de delito, que poderá comprovar os abusos.

A secretária de Educação de Canas, Wanda Maris, revelou como a pasta está procedendo sobre o caso. “Por se tratar de um assunto delicado, que envolve muitas pessoas, está sendo feito uma averiguação cuidadosa e minuciosa, a fim de buscarmos uma solução. Assim que a unidade escolar tomou conhecimento dos fatos, o professor foi afastado de suas funções, o caso foi encaminhado para a abertura de sindicância administrativa e, portanto, precisamos aguardar a apuração dos fatos e o resultado do inquérito policial”, destacou.

A identidade do acusado e as idades das crianças não foram divulgadas pela Prefeitura. A reportagem do Jornal Atos solicitou à Polícia Civil de Canas na manhã desta segunda-feira (16) detalhes e possíveis novidades sobre o caso, mas foi informada que a investigação seguirá em sigilo.

Por Jornal Atos