Prisão efetuada pela DDM de Caraguatatuba alerta para crime conhecido como ‘pornografia da vingança’

Uma recente prisão efetuada pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Caraguatatuba alerta para um crime que se tornou conhecido como “Pornografia da Vingança”. O homem foi preso por divulgar imagens íntimas da ex-companheira. Em entrevista ao Jornal da Morada (95,5), na manhã desta segunda-feira (16/5), a delegada Dra. Patrícia Casanova Crivochein falou sobre a prisão e também alertou sobre este tipo de crime.

“A DDM fez uma prisão muito importante, de um crime conhecido como pornografia da vingança, por conta do agressor, no caso companheiro, marido, não suportar o fim da relação, e se aproveitando de possuir fotos íntimas, acaba divulgando a fim de humilhar a mulher”, explicou a delegada. Ela citou que as imagens tiradas no contexto da relação são divulgadas de forma criminosa posteriormente.

No caso mais recente, o indivíduo preso também responderá por difamação. “A Polícia Civil está atuando nos crimes cometidos nas redes sociais. Quem acha que será ocultado, a gente acha sim”, enfatizou.

A delegada citou caso em que o homem coloca a foto da ex-companheira em sites de prostituição. “É muito fácil criar um perfil fake, a pessoa acha que não será encontrada, mas a tecnologia está do lado da polícia”.

Dra. Patrícia Crivochein salienta que a pena é aumentada quando o criminoso tenha mantido relação anterior com a vítima. A pena pode chegar a 5 anos de prisão.

Também na entrevista, a delegada falou do grande número de registros na DDM de Caraguatatuba de outros crimes de violência contra a mulher. Ela ressaltou a importância que os casos de violência sejam denunciados. “Existe uma rede integrada para que a mulher entenda que é vítima, não tem que ficar perdoando o agressor por conta de dependência econômica ou afetiva. Se aquele relacionamento é tóxico, não vale a pena continuar. Denuncie”.

Por Radar Litoral