Polícia Federal faz operação que investiga fraudes na saúde em Bananal

Investigação de um ano e meio apurou irregularidades na contratação de uma organização social para prestação de serviços de gestão em saúde em Bananal. Segundo a PF, a contratação teria sido direcionada e a empresa contratada ainda ‘quarteirizou’ 60 % dos serviços.

Foto: Polícia Federal/Divulgação

A Polícia Federal realiza na manhã desta terça-feira (7) uma operação que investiga fraudes na gestão da saúde em Bananal (SP). Os agentes cumprem mandados de busca a apreensão em Bananal e outras cinco cidades.

A ação é resultado de uma investigação de um ano e meio que apurou irregularidades na contratação de uma organização social para prestação de serviços de gestão em saúde em Bananal, entre 2019 e 2020.

Segundo a PF, a contratação teria sido direcionada e a empresa contratada ainda ‘quarteirizou’ 60 % dos serviços – entregando a outras empresas coisas pelas quais foi paga para fazer.

Foto: Polícia Federal/Divulgação

Na apuração, a polícia ainda descobriu que a empresa para qual foram entregues mais da metade das operações de saúde não tem cadastro nos órgãos oficiais, não tem funcionário registrado em seu nome e não tem em seu registro qualquer vínculo com a prestação de serviços médicos.

A polícia ainda encontrou irregularidades na documentação e na comprovação da execução dos serviços, além de indícios de aumento no volume de processos feitos nas notas fiscais e serviços contratados, pagos e não concluídos.

São cumpridos sete mandados de busca e apreensão em Bananal, Lorena, Piquete, Roseira, Taubaté e Barra Mansa, no Rio de Janeiro. Todos os endereços ligados aos envolvidos no suposto esquema.

A Prefeitura de Bananal informou, em nota, que prestou os esclarecimentos solicitados e afirmou que a empresa investigada não prestou serviços à gestão atual.

Por g1