Após audiência de custódia envolvidos no homicídio na praça 9 de Julho em Cruzeiro continuaram presos

Os envolvidos foram presos após na Vila Batista, após buscas realizadas pela PM e DIG

Os acusados F.M. e G.V.T., ambos moradores na Vila Batista em Cruzeiro – Foto: Rede sociais

Ontem (19) os envolvidos na morte de Marcus Vinicius de Almeida, ocorrido na noite de sábado (16) na praça 9 de Julho no Centro de Cruzeiro, passaram em audiência de custódia, e o Juiz determinou a prisão dos acusados até o fim do processo.

A equipe do Portal A Gazeta RM buscou por mais informações sobre o homicídio e levantou dados exclusivos sobre o ocorrido.

Segundo apurações F.M, que é o acusado de ter disparado contra Marcus Vinicius, já estaria planejando o homicídio desde que soube do relacionamento de sua ex-namorada com a vítima.

Toda armação do homicídio fora tirada das mensagens nos celulares apreendido dos acusados.

Na noite de sábado F.M., teria ligado para o motoboy G.V.T., o qual tinha amizade com o acusado. Amizade essa, segundo apuramos de protege-lo já que o motoboy fora ameaçado por homens ainda não identificados.

F.M teria dito ao motoboy que fosse a seu encontro na praça levando as armas do crime e peças de roupas. G.V.T. de imediato fez que o F.M., teria lhe solicitado.

De posso das armas, o acusado aguardou o momento certo para chegar na vítima e disparar contra sua cabeça, e em seguida fugido do local.

Ao chegar próximo do motoboy o acusado, teria mandado o mesmo guardar as armas, o qual fez de imediato.

Por este motivo F.M. está sendo acusado de homicídio e G.V.T., como coautor do crime.

A prisão

 Na segunda-feira (18) por volta das 20h, policiais militares receberam informações via COI (Centro de Operações Integradas), de uma motocicleta envolvido em homicídio ocorrido em 16/07 na Praça 9 de Julho, centro de Cruzeiro, transitando na Rodovia Jânio Quadros, sentido bairro.

Realizaram cerco policial e após breve acompanhamento, abordaram a motocicleta, conduzida por G.V.T., na Rua José Vital da Silva, bairro João Batista, o condutor, foi conduzido a DIG (Delegacia de Investigações Gerais), diante das semelhanças com as filmagens do crime.

Na DIG, já se encontrava detido pelos investigadores, o acusado F.M.  acusado de ter disparado contra Marcus Vinicius, sendo identificado então, ambos os criminosos envolvidos no crime em 16/07.

Foi desencadeada ação conjunta entre a Polícia Militar e Polícia Civil, ocasião que foram localizadas e apreendidas duas armas; um revólver, calibre 38, com 07 munições intactas e uma pistola, calibre 22, com 07 munições intactas.

Por Redação | Portal A Gazeta RM

Fotos: Redes sociais