Modelo da Sala do Empreendedor atrai gestores de Guaratinguetá

Comitiva da cidade veio conhecer o programa que facilita a abertura de negócios – Foto: Adenir Britto/PMSJC

Secretários da Prefeitura de Guaratinguetá visitaram São José dos Campos nesta segunda-feira (25). Acompanhados pelo presidente da Associação Comercial local e por integrantes do Sebrae, eles participaram de um encontro no Paço Municipal para entender o funcionamento da Sala do Empreendedor.

O programa da Prefeitura joseense que atende os interessados em abrir o próprio negócio chamou a atenção dos gestores municipais devido aos resultados positivos na abertura de empreendimentos. Estiveram presentes os representantes das pastas de Governo, Fazenda e Planejamento da cidade, que integra o circuito religioso do Vale do Paraíba.

“As informações recebidas são de suma importância para que possamos fazer um benchmark, pegar o bom funcionamento da Sala do Empreendedor e levar essa ideia e esse processo para implantar em Guaratinguetá”, disse o secretário de Governo da cidade, João Batista Vaz de Sousa. “Temos um desafio pela frente, mas temos certeza que após nossa conversa nós teremos um caminho muito mais fácil de ser conduzido.”

Até o dia 15 deste mês, foram abertas 9.557 empresas em São José. Desse total, são 5.030 microempreendedores individuais (MEI), formalizando a geração de emprego e renda no munícipio, e 4.527 referentes a outras atividades.

Esse reconhecimento no cenário nacional vem sendo obtido graças às ações que desburocratizam o registro de empresas. Entre elas estão a inscrição municipal automática e a ampliação da validade do licenciamento de um para três anos. Também já vieram conhecer o modelo da Sala do Empreendedor dirigentes de Caçapava, Jacareí, São Carlos e São Sebastião.

Na opinião da consultora Clarisse Ribas, do Sebrae, a atuação do corpo técnico da Sala do Empreendedor é essencial para o sucesso do programa. “Esse time tem as características necessárias, que são o foco, a paixão pelo trabalho que faz e a consciência de que é oferecida ao munícipe a oportunidade de empreender, sustentar a família e contribuir para o desenvolvimento econômico da cidade.”

Cláudio Ribeiro | Assessoria de Imprensa – PMSJC