São José dos Campos vai sediar maior evento mundial de estudos espaciais

Durante 9 semanas São José dos Campos será a capital mundial dos estudos espaciais em 2023 – Foto: Claudio Vieira/PMSJC

São José dos Campos foi anunciada como a cidade sede do maior evento de estudos espaciais do mundo. O SSP23 (Space Studies Program) será realizado entre os dias 26 de junho a 25 de agosto de 2023 na cidade.

Organizado pela ISU (International Space University), o SSP é considerado como o mais importante e abrangente programa de treinamento da área espacial, tendo formado cerca de 5.000 profissionais de mais de 100 países.

Durante 9 semanas, São José dos Campos será a capital mundial dos estudos relacionados ao espaço. A cidade vai receber cerca de 300 pessoas de 50 países diferentes, entre professores, estudantes, astronautas e líderes mundiais de agências espaciais.

Será a primeira vez que o programa será realizado no Brasil. Na América Latina, apenas a cidade de Valparaíso, no Chile, sediou uma edição do SSP, em 2000. Em São José será realizada a 35ª edição do evento.

Os estudos acadêmicos serão realizados no INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), que submeteram conjuntamente com a Prefeitura de São José a proposta para sediar o SSP 2023.

O evento também tem o apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações e da AEB (Agência Espacial Brasileira).

Anúncio oficial

Participantes da SSP22 durante cerimônia de abertura do evento que está sendo realizado na cidade de Oeiras, em Portugal: Foto: Portugal Space

O anúncio de São José dos Campos como cidade sede do SSP23 foi feito pelo presidente da International Space University, Prof. Pascale Ehrenfreund, durante a edição do evento deste ano, que está sendo realizado na cidade de Oeiras, em Portugal.

“A SSP23 será o terceiro evento no Hemisfério Sul nos 35 anos de história da ISU (depois de Valparaiso, Chile em 2000 e Adelaide, Austrália em 2004). As parcerias com INPE e ITA fortalecerão ainda mais os laços da ISU com a América do Sul”, afirmou Ehrenfreund.

Em março, diretores da ISU estiveram em São José dos Campos para uma visita técnica e tiveram a oportunidade de avaliar todos os requisitos para a cidade sediar o evento.

O diretor geral do INPE, Clezio Marcos de Nardin, Diretor Geral interino do INPE afirmou que é “com grande satisfação que recebemos a notícia da nossa seleção”.

“Representa uma importante oportunidade para o Programa Espacial Brasileiro e a cidade de São José dos Campos reunirem nossa comunidade de instituições relacionadas ao espaço, permitindo maior interação, cooperação global e motivar nossa indústria para as fronteiras da tecnologia espacial”, afimou Clezio Nardin.

A ISU é a única universidade no mundo inteiramente dedicada à educação espacial desde 1987. Hoje, a ISU é composta por uma rede única em todo o mundo com um Campus Central em Estrasburgo, com hubs nos EUA e na região da Ásia-Pacífico e parcerias com as principais organizações espaciais no mundo todo.

Vitrine internacional

Além do propósito acadêmico, o SSP representa uma vitrine internacional. Instituições e empresas que atuam na área espacial podem mostrar suas capacidades, fortalecerem contatos e firmarem acordos comerciais e cooperações internacionais.

Ainda, durante o período do programa, transitarão por São José dos Campos astronautas e personalidades ilustres do setor que participarão de eventos abertos ao público em geral – painel de astronautas, palestras, competição de robôs, competição de lançamento de foguetes – e outras atividades voltadas para a popularização da ciência e das atividades espaciais.

Estudos Espaciais

O programa teve início em 1987 no MIT (Massachusetts Institute of Technology – Cambridge, EUA) e desde então vem acontecendo anualmente em diferentes cidades, tais como Strasbourg e Toulouse (França), Toronto e Vancouver (Canadá), Bremen (Alemanha), Adelaide (Austrália), Barcelona (Espanha), Haifa (Israel), Delft (Holanda), Kitakyushu (Japão), Huston, Cleveland, Califórnia e Florida (EUA), entre outras.

O programa tem como alvo profissionais jovens e experientes de todas as disciplinas vindos de todo o mundo, bem como estudantes universitários de pós-graduação. Os projetos em equipe permitem que os participantes refinem um tópico relacionado ao espaço como uma equipe e também produzam relatórios de qualidade e apresentações finais, tudo em poucas semanas.

As disciplinas destacadas incluem ciências físicas espaciais, engenharia espacial, aplicações espaciais, exploração espacial e desempenho humano no espaço, política espacial, economia e direito, gestão espacial e negócios e espaço e humanidades.

 Por José Roberto Amaral | Assessoria de Imprensa PMSJC